Cinema: Lilo & Stitch (2002)

MV5BMTkwOTU5MTA2M15BMl5BanBnXkFtZTYwMjYyNTc3._V1_.jpgA minha recusa em assistir os filmes que estão “na onda do sucesso” pode acabar levando a resultados surpreendentes. Por exemplo, “Lilo & Stitch” foi lançado em 2002 e só agora – 15 anos depois – eu o assisti pela primeira vez. E deixa eu te falar: tô completamente apaixonada pela Lilo! Que menininha fofa a Disney criou, meu deus!

Começamos o filme em algum ponto perdido do universo, onde alienígenas estão reunidos decidindo o destino de uma criaturinha perversa e destruidora e de seu criador. A ideia é mandar a criatura pelo espaço para um meteoro abandonado, tirando-o definitivamente de circulação. Essa criaturinha chamada 626, entretanto, consegue se livrar de suas amarras e escapar para um planetinha azul chamado Terra. Os alienígenas à princípio pensam em destruir a Terra e assim se livrar do problema, mas são impedidos porque o planeta é protegido por cláusulas por ser reserva ambiental para a proliferação da espécie em extinção dos mosquitos, que precisam dos seres humanos para se alimentarem. É assim que um expert sobre a Terra e o criador de 626 acabam também no planeta.

MV5BMTI2NjQyNTkzNl5BMl5BanBnXkFtZTYwNzQxNDg5._V1_.jpgJá na Terra, mais precisamente em uma ilha do Havaí, encontramos Lilo e sua irmã Nani. Lilo é uma menininha de cerca de 6 anos, que não tem nenhum amigo e acredita que se der sanduíches de geleia e pasta de amendoim para um peixe o clima vai ser bom. As outras menininhas não querem brincar com Lilo, que não tem bonecas como as dela e reage com violência quando insultada. É por isso que Lilo acaba sendo dramática, escutando seus discos do Elvis Presley e desobedecendo a irmã mais velha. Já Nani está fazendo seu melhor para cuidar dessa responsabilidade inesperada após a morte dos pais, tentando conciliar trabalho e criação de uma menina difícil de ser educada, evitando assim que tirem Lilo de seus braços e a coloquem em um abrigo de menores. E quem surge para complicar e ao mesmo tempo resolver todos os problemas? Exatamente nosso 626, que na Terra ganha o nome de Stitch por Lilo (que pensa que ele é um cachorro que fala). É assim que o grupinho vai aprender que ohana significa família e família significa que ninguém é deixado para trás.

O filme é bonitinho em vários aspectos, como a comparação de Stitch sobre sua própria situação com a do Patinho Feio e os muitos medos de Lilo, ligados ao trauma da perda dos pais em um acidente. Nani é aquela personagem que está tentando fazer o seu melhor, mas nada parece ser suficiente frente às adversidades com que se depara. E tudo isso é bem embalado e contado em 1h30 de filme. Como disse antes, gostei muito da personagem de Lilo (~tão fofinha!), que para mim é a melhor parte de um filme coeso e fofinho sobre família, pertencimento e amor.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s