K-Drama: Strong Woman Do Bong-Soon (2017)

Strong_Woman_Do_Bong-Soon-p2.jpgJTBC tá começando a aparecer com mais força no mundo dos canais dramescos! E por duas boas causas. A maravilhosa “Age of Youth” também é do canal, e agora eles investiram no igualmente bom “Strong Woman Do Bong-Soon”.

Do Bong-Soon (Park Bo-Young) é nossa protagonista, uma moça pequena e fofinha, que vive escondendo seu super-poder: uma força descomunal que é passada na linhagem feminina de sua família. Bong-Soon sabe que não deve se aproveitar do super-poder para obter ganhos financeiros ou sucesso e também deve ter cuidado com suas ações para nunca machucar um inocente, duas coisas que historicamente suas antecessoras registraram que a fariam perder seus poderes. Vivendo de bicos, o grande sonho de Bong-Soon é criar um game com uma protagonista forte como ela mesma e ver nas telinhas de celulares as ações heroicas que não consegue realizar na vida real devido a todos esses empecilhos. Acontece que de vez em quando os problemas se apresentam bem diante dos olhos de nossa heroína e então ela não consegue ficar calminha e em silêncio e acaba agindo.

Temos também nessa história o jovem CEO An Min-Hyuk (Park Hyung-Sik), fundador de uma empresa de games de muito sucesso. Min-Hyuk está sendo atormentado recentemente por alguém que o ameaça constantemente de forma anônima e chega as vias de fato de parecer um perigo real à sua vida. Tendo um histórico familiar complicado, o jovem empresário é solitário e, quando encontra a doce Bong-Soon e presencia seu poder, é atraído imediatamente e faz de tudo para contratá-la como guarda-costas.

Ao mesmo tempo em que tudo isso acontece há uma série de crimes acontecendo no pacífico bairro de Bong-Soon, onde um homem está raptando várias garotas com as mesmas características físicas. A força policial, de que In Gook-Doo (Ji Soo) faz parte, tem poucas pistas sobre o autor dos crimes e sua motivação. Gook-Doo é amigo de longa data de Bong-Soon e não sabe que a mocinha tem um crush inconfesso por ele desde os tempos em que ambos frequentavam o colégio.

Como personagens secundários ainda temos a família de Bong-Soon (com sua mãe sempre tratando muito mal o pai e o irmão gêmeo da garota sendo seu filhinho preferido), a família disfuncional de Min-Hyuk, uma gangue de criminosos que quer se vingar de Bong-Soon e os funcionários da empresa de games, em que a protagonista logo começa a trabalhar.

Por vezes a série aparenta na verdade ser constituída de dois plots completamente distintos: em uma metade da história temos a história leve, de cores claras e primaveris de Bong-Soon, com muitos recursos de desenhos animados e quadrinhos para representar esse lado heroico. Por outro lado há a história sombria, de investigação sobre os crimes contra as mulheres no bairro da mocinha. E nem sempre quando as duas histórias se unem a história fica boa… Na verdade, na maior parte do tempo ela perde força quando se mistura e emprega uma dramaticidade desnecessária à história que está sendo contada. Os primeiros episódios são eitos para serem devorados de uma vez só, com o espectador se deleitando com esse simpático casal principal (e pelo olhar apaixonado, que faria qualquer um se derreter, de Hyung-Sik), mas há uma perda de força no modo de contar a história mais para o final. Especialmente a parte em que os gangsters começam a ganhar mais história e a parte com o monge no final são desnecessárias e não levam a lugar nenhum, servindo apenas para ocupar minutos de tela. Minutos esses que poderiam ter sido melhor gastos no desfecho da história, quando conhecemos as descendentes de Bong-Soon muito rapidamente.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s