Cinema: Ai no Mukidashi (2008)

MV5BNDU1OGRjM2YtZDdmYS00Njc1LWI5OTItMDA5MDEwMjM3MWRiXkEyXkFqcGdeQXVyNjQ2MjQ5NzM@._V1_SY1000_CR0,0,707,1000_AL_Desculpa, mas não podemos mais ser amigos se você não gostar de “Ai no mukidashi” (Love Exposure, na tradução para o inglês).

Eu tinha três posts programados para serem escritos e publicados antes desse, mas esse filme entrou para o hall dos meus preferidos, daquele tipo que eu preciso falar com alguém e tem que ser AGORA! Não só isso, mas sinto que preciso ver todos os filmes de Sion Sono.

Acho que antes de tudo vou ter que lhe avisar que o filme tem 4 horas de duração, então talvez (caso não tenha tanto tempo livre) você tenha que fazer como eu e dividir em dois dias. Mas apesar da duração, a história prende tanto que esse tempo passa voando e você vai se pegar querendo assistir a versão de 6 horas… A segunda coisa que tenho que falar é que o filme é daquele tipo ame-o ou odeie-o, abordando temas que não são para todo mundo com um tipo de humor e imagem bem peculiar. Não é todo mundo que vai deglutir bem a história exagerada, então se prepare para qualquer coisa e aceite o que for sendo apresentado nesse espiral da loucura. A terceira coisa talvez seja a mais importante: o filme é para maiores de 18 anos e trata com temas como religião, sexualidade, abusos sexuais e violência, então não é para os olhos mais delicados. Agora sobre a história —

MV5BNTZjNmUzMGUtMmMzZS00YmIwLThjNzEtYzgyNTU3ZTYyZGU0XkEyXkFqcGdeQXVyNDc5MzE4NjQ@._V1_.jpgYu Tsunoda (Takahiro Nishijima) é quem nos conta essa história épica, nosso protagonista que vai guiar a história toda. Yu nasceu em uma família católica praticante, que leva a religião em alta conta. A mãe de Yu morre quando ele ainda é criança, pedindo como última promessa do menino que ele se case com alguém como Nossa Senhora. O pai de Yu, o calado Tetsu (Atsuro Watabe) acaba se tornando padre após a morte da esposa, voltando-se completamente para a religião e a criação do filho dentro de todos os princípios bíblicos, com ambos vivendo por um longo período na sacristia. A vida parece calma e sem problemas e Yu é um bom rapaz, mas tudo muda quando aparece na igreja uma mulher vestida de maneira provocante, que começa a visitar a igreja todos os dias. Essa mulher é Kaori (Makiko Watanabe), por quem o pai de Yu se apaixona e acaba rompendo todos os princípios que até então seguia e arranjando uma casa para viver com a amante. Yu não gosta da mulher, mas precisa aturar essa mudança na vida. Mas novamente as coisas mudam quando Kaori abandona Tetsuo e o padre, destruído e desconsolado, derrama suas insatisfações no filho, exigindo confissões diárias e detalhadas do adolescente que, tão bonzinho, nada tem a confessar. Yu logo percebe que o pai só ficará satisfeito quando ele lhe apresentar alguns pecados e começa a praticá-los com cada vez maior gravidade, até cumprindo um rigoroso treinamento obsceno para se tornar um pervertido. Apesar de agir como um “hentai”, Yu não tira nenhum prazer nesse comportamento e mantém na memória a promessa à mãe de encontrar alguém como Maria.

MV5BZWEzMTFjMzctMzg2ZS00NmJjLTk4NWMtOWFiNzI2NDFlYTQ2L2ltYWdlL2ltYWdlXkEyXkFqcGdeQXVyNjk3Mzg5NTU@._V1_.jpgAo mesmo tempo vemos a atenção que Yu começa a receber de uma garota estranha chamada Aya Koike (Sakura Ando), que pertence a uma seita religiosa que está ganhando crescente força na sociedade. Aya tem um passado violento que inclui punição física e emocional e repressão sexual por parte do pai. A garota fica fascinada por Yu e quer a todo custo trazer ele para sua seita, a estranha igreja Zero. Para isso, ela vai precisar manipular a família de Yu e seu interesse amoroso.  E que interesse é esse?

Love_Exposure-002.jpgYu finalmente se apaixona (e o sinal dessa paixão é… errr… bastante físico todas as vezes) ao ajudar uma colegial em uma briga de rua. Yoko (Hikari Mitsushima) é uma garota sem nada a perder. Abusada pelo pai, Yoko cresceu vendo a casa ser frequentada pelas mais diversas mulheres e sem nenhum ponto seguro que a apoiasse. Uma dessas mulheres a surgir em casa foi Kaori, que a levou para o cristianismo e por quem Yoko tem grande amizade. Apesar de Yu ter conhecido Yoko como ela é, para Yoko a história foi bem diferente. Quando o adolescente a conheceu ele estava vestido com trajes femininos, pagando uma prenda dos amigos e inclusive se auto-denominando Miss Scorpion. Yoko se apaixona por essa estranha figura e Aya acaba usando essa história sem pé nem cabeça para atrair a família para sua cilada. E mais eu não conto e você vai ter que ver o filme para descobrir…

Não sei mais o que dizer além do óbvio que você já deve ter percebido: achei o filme maravilhoso, ri horrores e, mesmo com a loucura e exagero todo, entendi a mensagem de Sion Sono, que reuniu em um mesmo conto um bando de personagens que anseiam desesperadamente por amor. Yu deseja desesperadamente que o pai o ame e preste atenção nele. Tetsuo renega o desejo sexual através da religião, o que não se mostra tão efetivo. Kaori enxerga o amor romântico e sexual como uma coisa só e também procura atenção em todos os lugares. Aya nunca conheceu uma amor que não puna e seja violento, que cause destruição. Já Yoko detesta os homens tendo em vista sua criação disfuncional e, apesar do comportamento durão, demonstra uma inocência surpreendente em muitas ocasiões, o que demonstra que é só uma menina carente e sem saber o que fazer e quem seguir, ansiando pelo amor familiar que em palavras renega. E eu bem que queria assistir a versão estendida de 6 horas desse filme e continuar a visitar esses personagens por mais um tempinho… Vendo o filme muitas vezes pensei: era isso aqui que Tarantino faria se ele tivesse mais uns 200% de coragem.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s