K-Drama: Goblin (2016-2017)

Goblin_(Korean_Drama)-p1Estava adiando bastante escrever esse post pois isso significaria minha última despedida a uma história que me conquistou logo no primeiro capítulo e que eu pausei no meio não porque ela estava chata, mas porque tudo o que eu queria era prolongar um pouco mais a história mágica. Um dos poucos dramas para os quais já dei nota máxima nessa vida.

A escritora Kim Eun-Sook, autora de Goblin, é a mesma de “Secret Garden”, um dos meus dramas favoritos, então eu já sabia que ela tinha a mão boa para conduzir uma história de romance entremeada por mágica como parte do plot principal. Ao mesmo tempo, a autora escreveu “Heirs”, um dos piores dramas que assisti. Então, comecei o drama com dois pés atrás. Mas aquele primeiro episódio, minha gente, depois dele tudo mudou e é tudo que queria na minha vida era mais Gong Yoo na minha vida.

Sobre a história: Kim Shin (Gong Yoo) é um general na era Goryo. Com um histórico exemplar de nunca ter sido derrotado na campo de batalha, ele trabalha pelos propósitos do jovem rei com fidelidade. Entretanto, boatos começam a circular justamente devido ao poder de Kim Shin. Dizem que o general tem algo divino, algo superior ao próprio rei, o que causa obviamente um problema ao governo, que começa a ver com bons olhos a eliminação de seu melhor e maior campeão. Junto com Kim Shin é preciso eliminar seus familiares, inclusive a rainha, irmã do guerreiro. Mas o que não esperavam é que Kim Shin realmente tinha alguma proteção dos céus e após sua ‘morte’ ele se torna um Goblin, uma criatura mística que não envelhece e tem alguns poderes especiais, como teletransporte por portas, conjurar ouro e parar o tempo. Um Goblin só morre de verdade, tornando-se o nada, quando encontra sua prometida noiva, que tirará a espada de seu peito. Enquanto isso, uma família se responsabiliza, geração após geração, de cuidar dos afazeres mundanos do ser divino. Pulamos assim para os dias atuais, em que Kim Shin se prepara para mais uma longa estada no Canadá (que deve ter pago uma nota pela publicidade no drama, porque aparece em cores muito belas e favoráveis) quando encontra a doce Ji Eun-Tak (Kim Go-Eun).

Ji Eun-Tak é uma estudante em seu último ano do colegial, sonhando com a vida universitária que a livrará dos parentes abusivos com quem mora desde a morte da mãe, ainda na infância. A moça tem a habilidade de ver fantasmas desde que se conhece por gente, mas nada sabe sobre a interferência divina que possibilitou seu nascimento. Apesar de sua triste vida familiar, Eun-Tak é feliz e quando encontra o Goblin age de uma maneira que logo fascina o homem de 400 anos. Apesar da incerteza de que Eun-Tak é de fato a noiva prometida pelos céus, Kim Shin não pode evitar estar perto da menina, principalmente porque ela tem o poder de conjurá-lo toda vez que sopra uma vela.

Temos ainda outra figura mítica, o ceifador sem nome (Lee Dong-Wook) em cuja lista há um espírito fujão (que é a própria Eun-Tak) que ele precisa entregar para as grandes autoridades de seu trabalho. O Ceifador tem uma amizade pouco usual com o Goblin e esse é um dos melhores bromances que você vai ver. A história desse estranho personagem se interliga com a de Kim Shin, mas à princípio nenhum deles sabe exatamente que laços os unem. Quando ele se apaixona pela melancólica e bela Sunny (Yoo In-Na), o Ceifador começará a conhecer mais sobre si mesmo e sobre essa união.

Mais algumas coisas que você precisa saber desse drama: todos os aspectos de produção são bonitos e bem pensados. A música é épica e melancólica sempre na medida certa, o que torna as cenas mais especiais. A fotografia é um show a parte e principalmente os dois primeiros episódios dão a impressão de um filme, tão bem produzidos eles são. Mas os demais episódio não decepcionam e, como disse, tudo é bem pensado, desde o cachecol vermelho de Eun-Tak até  os efeitos sobre os poderes de Kim Shin. Algo que adoro especialmente é que eles escolheram uma gama de bons atores, sendo que Gong Yoo e Go-Eun seguram a força de uma história que muda da comédia para o drama e daí para a fantasia em um pulo de forma exemplar.

Como disse antes, um drama 10/10, com o qual você vai rir e chorar em iguais proporções.

 

 

 

 

 

 

 

Advertisements

One thought on “K-Drama: Goblin (2016-2017)

  1. Pingback: Cinema: Eun-Gyo (2012) | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s