Cinema: Audrie & Daisy (2016)

Em mais um filme da série de posts que eu deveria ter escrito faz tempo, apresento a vocês esse documentário da Netflix sobre abuso sexual entre adolescentes e as terríveis consequências na vida das meninas que sofrem com a repercussão desses atos na escola e na comunidade.

Logo no começo somos apresentados ao caso de Audrie Pott, uma menina extrovertida que em uma festa regada a álcool é estuprada quando inconsciente. Os rapazes que fazem isso com Audrie ainda tiram fotos da menina, completamente rabiscada por palavras de baixo calão, e espalham as imagens pela escola. Audrie não aguenta a pressão dos fatos e sem qualquer perspectiva de afastamento da situação (e sem nem ao menos contar à família sobre o que ocorreu) se mata aos 15 anos. No documentário alguns dos jovens que participaram ativamente do caso dão entrevistas, como parte da “punição” a que são submetidos.

Um dos aspectos mais fortemente explorados pelo documentário é o quanto esses jovens não são de fato punidos por seus atos. Os casos demonstram a mentalidade das pequenas cidades americanas, em que famílias se protegem e abafam casos como esse. O exemplo para isso é o caso de Daisy Coleman, que em um caso muito similar ao de Audrie, foi estuprada quando inconsciente devido à ingestão de álcool em uma reunião com rapazes em quem confiava (amigos de seu irmão mais velho), aos 13 anos. Daisy estava acompanhada de uma amiga, que também sofreu assédio sexual. Apesar dos dados presentes na ficha hospitalar constatarem o assédio e a impossibilidade de defesa de Daisy, mostra-se o quanto a cidadezinha faz para proteger os seus meninos de ouro. As declarações mais chocantes do documentário são aquelas realizadas pelo xerife da cidade, repletas de machismo. Imagens do interrogatório aos jovens envolvidos mostram como o xerife trabalha para passar a mão na cabeça desses meninos e, inclusive, como descartar a existência de provas que poderiam incriminar definitivamente eles.

O documentário é cruel e real, apesar de não mostrar soluções reais para o problema que se propõe a expor. É bem realizado, mas sente-se que falta algo crucial em sua produção, algo que relacione o particular ao público, que envolva a sociedade toda a se engajar.

Advertisements

One thought on “Cinema: Audrie & Daisy (2016)

  1. Pingback: Cinema: The Hunting Ground (2015) | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s