Cinema: Where to Invade Next (2015)

MV5BMTU3MjI2ODkzMF5BMl5BanBnXkFtZTgwMjkzMjY5NzE@._V1_SY1000_CR0,0,680,1000_AL_.jpgE daí que eu me animei para (re)assistir alguns documentários do Michael Moore. Esse daqui é o último lançado pelo documentarista e também o mais fraco que ele fez, na minha opinião.

A premissa é bem simples: Descontente com o modo de fazer as coisas nos EUA, Michael viaja para uma série de países (europeus) para conhecer ideias diferentes no modo de lidar com várias questões sociais e clama “invadir” o país e levar a ideia de volta para os EUA. Nessa viagem ele conhece o sistema de trabalho italiano, a alimentação nas escolas francesas, como Portugal descriminalizou o uso de drogas, o sistema de educação finlandês, o sistema penitenciário norueguês e como a Islândia se recuperou após a crise financeira. Além desses países Michael Moore ainda visita Tunísia, Alemanha e menciona outros países.

Como disse, é o filme mais fraco de Michael Moore que já vi. A ideia de levar a bandeirinha e “conquistar” os territórios é ridícula e nenhuma ideia apresentada é de fato novidade. Talvez para o cidadão americano comum soe como uma grande descoberta que muitos outros países são melhores que o seu, mas nada apresentado é de fato novo. E claro, Michael Moore também não apresenta os lados negativos de cada uma dessas ideias ou os problemas de todos esses países.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s