Livro: The Talented Mr. Ripley (Patricia Highsmith)

0104Não tinha nenhuma intenção de ler esse livro agora, mas o peguei na surpresa porque precisava intercalar outra leitura em meio ao calhamaço que atualmente estou lendo.

“The Talented Mr. Ripley”, na verdade, é o primeiro livro de uma trilogia sobre Tom Ripley, esse personagem tão particular. Tom está em Nova Iorque quando é procurado por Herbert Greenleaf. Mr. Greenleaf está em busca de qualquer amigo do filho, Dickie Greenleaf, que possa talvez ajudá-lo a encontrar o rapaz na Europa. Dickie há bastante tempo está na Itália, sem planos para voltar. Tom trabalha, na verdade, com pequenos truques e malandragens para arranjar dinheiro. Ele aproveita a estranha oportunidade que lhe aparece na forma de Greenleaf com a ideia de fazer turismo na Europa, à princípio, já que na verdade Dickie só é um conhecido distante. Ao chegar a cidadezinha litorânea onde Dickie está com a namorada-não-namorada Marg, Tom força sua aproximação ao grupo e, mais importante, ao próprio Dickie. Por algum tempo Dickie parece ter se afeiçoado a ele, mas quando surge a desconfiança de que Greenleaf tem alguma ideia de se afastar dele, Tom faz um plano louco e o realiza. A partir daí, de mero salafrário, Tom passa a ser um assassino e a cada esquina complicações vão surgindo. Como um peixe escorregadio, Tom vai superando cada uma dessas dificuldades.

Ripley passa um bom tempo assumindo a identidade de Greenleaf, imitando seus modos e assinatura, utilizando suas roupas e até personalidade. Não é como se em algum momento ele tivesse se esquecido que é na verdade Tom, mas essa é uma identidade pela qual fica fascinado, arrebatado, e da qual não quer se livrar. A partir do primeiro crime vemos como Tom viaja por boa parte da Itália, deixando pistas falsas. Tom tem medo do que possa acontecer na próxima esquina, por assim dizer, mas isso nunca o impede de realizar suas vontades mais imediatas. Sem ligações fortes nos EUA, ele cada vez mais é tentado a prolongar suas férias europeias (e férias de sua antiga personalidade) por um tempo cada vez mais longo.

O livro é bem curto e pode ser lido em menos de um dia. Só não sei se ele fica muito tempo na memória pois, à exceção de Ripley, todos os outros personagens parecem apenas ser um rascunho, sem muita história ou profundidade.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s