Cinema: Being John Malkovich (1999)

0035.jpg

A primeira coisa que você precisa para assistir “Quero Ser John Malkovich” é aceitar a dose alta de conteúdo fantástico que o filme apresenta de modo tão natural quanto os personagens aceitam.

Craig Schwartz (John Cusack) é um marionetista sem sucesso, reconhecimento ou dinheiro. Ele é casado com Lotte (Cameron Díaz), mas o casamento está longe de ser feliz já que os dois quase nem conversam. Lotte trabalha em uma veterinária e no apartamento cinza e sujo dos dois há uma enorme variedade de animais, que incluem até um chipanzé. . Lotte quer engravidar, mas os dois não tem dinheiro nem para se sustentar direito. Craig arranja emprego em uma empresa estranha, localizada no andar 7 1/2 de um prédio, atuando como arquivista devido aos seus dedos rápidos. O chefe, Dr. Lester (Orson Bean), tem uma personalidade um tanto peculiar e acaba se afeiçoando muito ao novo funcionário. Craig, por sua vez, logo no primeiro dia conhece Maxine (Catherine Keener) e se apaixona, fazendo qualquer coisa para que ela saia com ele. Maxine tem uma auto-confiança enorme e sempre consegue o que quer. Ela, entretanto, não quer nada com Craig.

A vida vai se arrastando até que por um acaso Craig descobre uma portinha em seu escritório que leva à cabeça de John Malkovich, o ator. Por 15 minutos a pessoa que entra no portal consegue sentir como é ser outra pessoa. O primeiro instinto de Craig diante da descoberta é contar a Maxine, que logo vê a possibilidade de ganhar rios de dinheiro com esse portal. A segunda pessoa a saber sobre o portal é Lotte, que após sua primeira experiência se maravilha, contemplando até mesmo o fato de talvez ser transexual. Em verdade, Lotte adorou estar na pele de Malkovich e se vicia na experiência. Maxine aproveita a situação e arranja um encontro com Malkovich sob os olhos de Lotte. Temos aí um triângulo, pois Lotte também se apaixona por Maxine e Maxine se apaixona por Lotte, mas só quando ela está dentro de Malkovich. Craig, por sua vez, fica ciumento dentro das calças e acaba armando para os encontros de Lotte/Malkovich e Maxine sejam na verdade vividos por ele. Ele acaba aprendendo a controlar o receptáculo e a não mais sair do corpo. E como o pobre John Malkovich lida com essa situação? À princípio, o ator refere esse comportamento alienígena ao amigo Charlie Sheen, que apenas o atribui ao uso de drogas, mas ele acaba descobrindo a realidade. Quando Craig toma controle em definitivo de seu corpo, entretanto, sua existência vira apenas uma sub-consciência. E então temos o filme evoluindo para um final tão louco quanto poderia ser previsto de um plot tão diferente.

Não foi a primeira vez que assisti o filme e fiquei surpresa em quanto dele eu ainda lembrava, tendo assistido pela primeira vez com uns 12 ou 13 anos. É um filme marcante por todo esse conjunto de pequenas inserções fantásticas que ficam na memória por um longo tempo. O andar 7 1/2, por exemplo, eu lembrava em detalhes.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s