Livro: An Obedient Father (Akhil Sharma)

0101Tens o necessário para me dar um soco no estômago? Porque esse livro tem. Mais um dos livros sorteados e que, por causa disso, nada sabia sobre a história.

No primeiro capítulo começamos a acompanhar Ram Karan, um funcionário corrupto na faixa dos 50 anos que mora com a filha viúva e a neta em Delhi, Índia. O personagem tem algo de errado e antipático intrinsecamente, mas não consegui precisar com certeza até o final deste capítulo introdutório o que exatamente que fazia pensar assim. O assédio sexual de Karan à neta, Asha, esclarece sobre essa personalidade problemática do protagonista, o que piora quando descobrimos os horrores que a filha mais velha dele sofreu no passado, exatamente Anita, essa filha que convive diariamente com o pai. Além de Anita, Karan e a esposa ainda tiveram dois outros filhos: uma outra menina, que foi morar nos EUA e tem uma carreira de sucesso, e um filho que não conseguiu muito mais do que o pai na vida. Anita é a filha que por causa das circunstâncias se vê obrigada a viver com o pior inimigo em uma Índia ainda bastante atrasada, em que sua palavra não tem muita força. A mãe de Anita sabia do abuso, mas nada podia fazer de muito efetivo para combater a situação.

Ao mesmo tempo em que acompanhamos o desenrolar do conflito entre essa filha machucada pelo o que ocorreu no passado e o pai que não se responsabiliza de fato pelos seus erros, vemos também o desenrolar de um momento político delicado do país, em que o poder está  mudando de mãos. Dois partidos disputam a eleição, BJP e o Congresso, e a fidelidade de Karan está ligada diretamente às ameaças de morte que recebe de ambos os lados devido aos seus contatos.

É um livro que reflete muito da sujeira humana, especialmente quando o personagem principal inventa desculpas múltiplas para justificar seus atos para si mesmo e para os outros, no fundo se sentindo um tanto fruto de sua criação. Passagens vistas pelo próprio personagem direcionam essa percepção da auto-piedade constante que Karan sente por si próprio. A vingança de Anita, por sua vez, demora demais e nunca é plenamente realizada em uma sociedade em que a mulher não tem voz. Marcada pelos atos do pai e da mãe, a personagem é uma mãe ruim, que não consegue de fato amar a filha, apesar de querer protegê-la dos males que possam encontrá-la. Já Asha se vê dividida entre essa mãe insensível e o avô sempre carinhoso, mostrando sua preferência em um mundo caótico, em que a menina tem uma personalidade tristonha mesmo antes de qualquer evento triste de sua vida.

Advertisements

One thought on “Livro: An Obedient Father (Akhil Sharma)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s