Livro: Murphy (Samuel Beckett)

0099“Murphy” é um livrinho sobre o qual é um tanto difícil escrever. Primeiro porque parece que entendi menos da metade (tanto sobre os personagens quanto sobre o motivo do enredo). Segundo porque me arrastei na leitura (em parte pela metade acima) de tal maneira que cheguei no final do livro em exaustão. E é por isso que fiquei adiando por um longo tempo escrever sobre ele.

Começamos o livro com esse personagem peculiar que é Murphy (nome, sobrenome e identidade completa em uma palavra só) nu e amarrado em uma cadeira, em um processo estranho que assemelha-se à meditação. No apartamento pequeno em que vive, Murphy reserva um bom tempo para a divagação filosófica e espiritual. Bem aos pouquinhos vamos sendo apresentados aos outros personagens, que consistem na síndica dos quartos simples alugados, nos amigos igualmente alternativos de Murphy e nas mulheres, prostitutas, que circulam entre esses personagens masculinos.

Murphy tem uma relação estável com Celia Kelly, e ela deseja ficar e viver com ele, mas sua condição é que Murphy trabalhe nas ruas como ela e assim os dois possam viver. Apesar dos avisos de Murphy sobre a possibilidade desse trabalho retirar dele exatamente o que faz Celia amá-lo, ela insiste e a relação acaba se deteriorando com o tempo, apesar da existência do amor permanecer mesmo com os personagens separados.

Após isso, Murphy procura uma vaga de trabalho em um manicômio com um amigo e, estranhamente, se dá muito bem no ambiente. Logo, com seu modo de vivenciar os fatos particular, quase ausente das interações mundanas, se torna um funcionário bem acolhido pelos pacientes e até estabelecendo uma relação em particular com um deles baseada em partidas de xadrez. A conclusão do livro se baseia nas personalidades múltiplas desse círculo de pessoas que rodeavam Murphy quanto ao evento trágico do final da história.

Como disse antes, achei difícil entender o livro. Acredito mesmo que não tenho base nem na vida de Beckett nem no que ele queria passar com seus personagens para entender que seja 30% do livro. É do tipo de autor/livro que terei que reler no futuro caso queira desenvolver uma base maior de compreensão. Mas eu queria mesmo era ter notinhas de rodapé falando sobre tudo que está nas entrelinhas….

Advertisements

One thought on “Livro: Murphy (Samuel Beckett)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s