Livro: Morte em Veneza (Thomas Mann)

0093.jpg“Morte em Veneza” é um livro bem curtinho e só por isso escolhi-o para ser o próximo no Desafio Literário. Com menos de 100 páginas, cumpria bem com os pré-requisitos de ser compacto o suficiente para que eu tente chegar aos 100 livros do Desafio Literário até o fim do ano.

Nesse pequeno romance, Thomas Mann nos introduz ao personagem Gustav von Aschenbach, um escritor extremamente conceituado por seu estilo, que sempre produziu de forma metódica sua arte. Gustav não é dado a improvisações em sua vida e sempre viu viagens como um artigo “higienizador” de ares e ideias. Por um pequeno encontro acidental, acaba decidindo viajar para Veneza, lugar onde havia estado uma vez sem grandes lembranças felizes devido aos miasmas que prejudicavam sua saúde.

O personagem, idoso e sem grandes pretensões tanto para o desenvolver de sua profissão (pela qual já fora inclusive laureado com um título de nobreza) e sua vida pessoal, instala-se em um hotel e inicia, mais uma vez metodicamente sua vida de férias. Despertar com o sol, cochilar na cadeira, tomar o café-da-manhã, passear pelas ruas de Veneza e voltar ao hotel para jantar e dormir cedo. Só que nos primeiros dias duas coisas acabam se tornando bastante claras: a presença de um jovem polonês chamado Tadzio de 14 anos de uma beleza estonteante, melhor apreciada à distância e platonicamente, e a presença dos humores vindos dos canais que mais uma vez afetam a saúde de Gustav.

À princípio o escritor tenta sair de Veneza, com peso no coração tanto pela possibilidade forte de nunca mais ver a cidade quanto por não poder admirar seu Adônis à distância. Retorna então à cidade por outro incidente do destino, mas de coração alegre por nunca a ter deixado e dedica-se por longo tempo a seguir seu bem amado. Com o tempo, acaba por perceber que o hotel se esvazia de hóspedes com rapidez e acaba, por investigação própria, descobrindo que todos que estão ligados ao turismo local tentam esconder uma epidemia que se espalha pela cidade. O nome da obra revela que o plot, então nem vou me sentir mal em dizer que o autor encontrará seu fim na cidade, contente em admirar seu muso perfeito, sem aparentemente se importar com essa morte, já que mesmo sabendo da epidemia corrente, desejou ficar no local, incapaz de se despedir da beleza de Tadzio e de Veneza.

Advertisements

One thought on “Livro: Morte em Veneza (Thomas Mann)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s