Cinema: Tempo de Glória (1989)

0014.jpgTem limite de quanto tempo a gente pode gastar para assistir um único filme? Porque, olha, esse daqui me tomou meses… Claro que não meses assistindo em si, mas cortando-o em partes bem pequenas, não recomendáveis para maiores de 3 anos de idade.

O filme trata de uma história real, ocorrida durante a Guerra de Secessão americana, quando o norte e o sul guerreavam acerca de um sistema político e dos negros escravos. O Coronel Robert Gould Shaw (Matthew Broderick), do norte, é designado como comandante do primeiro batalhão de soldados negros, à princípio bem a contragosto.

A ideia era que esses soldados fossem mais simbólicos do que uma tropa de guerra de fato e, portanto, o comando central não se preocupa em lhes fornecer nem mesmo o uniforme e as armas, assim como nunca houve intenção de que eles de fato fossem para a guerra, trabalhando apenas em serviço braçal (e espelhando o trabalho escravo nas fazendas, olha a ironia). Robert Shaw começa a entender as questões atrás do jogo político e de más vontades que estão se desenrolando e cada vez luta mais para que seus comandados tenham a mesma imagem e direitos dos soldados brancos.

Dentre as histórias que conhecemos entre os soldados, temos as de Trip (Denzel Washington). Trip é a figura mais desafiadora à autoridade de Shaw e não sem motivos nutre um ódio forte pelos brancos, motivo pelo qual se alistou. Há também John Rawlings (Mongan Freeman) como a figura de maior sabedoria e esperança no grupo, e Thomas Searles (Andre Braugher), que foi criado com Shaw e é um homem culto, que sempre esteve muito mais envolvido com os brancos do que com os negros. Aos poucos essa tropa avançará na confiança e demonstrará em um último ato a bravura que levou o esquadrão 54 à glória.

Não gosto de filmes de guerra, o que pode ter servido de munição para ter atrasado tanto o fim desse filme. Não é ruim, mas me questionei muitas vezes os méritos artísticos que fizeram o filme estar na lista dos melhores 1001.

Advertisements

2 thoughts on “Cinema: Tempo de Glória (1989)

  1. Pingback: [Maratona Olímpica:] Linha de Chegada | Meu Logbook

  2. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s