Livro: Veronika Decide Morrer (Paulo Coelho)

0085

Amigos, amigas e gente que me odeia mas permanece vindo aqui bisbilhotar o que escrevo: trago hoje a vocês um livro recém-terminado. Recém mesmo, porque escrevo às 17:29 e terminei por volta das 16:00.

Paulo Coelho é um cara meio estranho que se cita nominalmente em seus próprios livros, mas que escreve historietas um tanto interessantes que nunca aconteceriam na vida real. Nessa história em particular, trata de loucura e seu conceito, assim como normalidade, asilos e manicômios, esquizofrenia, depressão, Síndrome do Pânico e suicídio, tudo em um entremeado conduzido por Veronika.

Veronika tem 24 anos, trabalha como bibliotecária e é bonita e independente, podendo ter o homem que quiser quando quiser. Em uma tarde eslovaca qualquer, entretanto, Veronika cumpre uma resolução mais antiga de tomar cartela após cartela de medicamento e morrer. O plano não dá certo por algum motivo e ela termina em um manicômio, com o diagnóstico do dono do local de que as drogas afetaram irreversivelmente o coração e ela tem de 5 a 6 dias de vida antes que um ataque cardíaco dê fim a sua vida.

Nos primeiros dias tudo o que Veronika quer é ter acesso a drogas que encurtem ainda mais esse tempo de espera. E é assim que ela conhece Zvenka, prestes a receber alta, e Mari, uma mulher que faz parte de um grupo auto-denominado Fraternidade que poderia ter recebido alta previamente, mas prefere o conforto das regras anárquicas de um sanatório. Mais tarde, Veronika conhece também Edvard, um esquizofrênico que aprecia as sonatas que ela toca durante a madrugada no salão principal. E todas essas pessoas darão conselhos e lhe mostrarão coisas que a fazem pensar sobre o porquê, sem estar depressiva, ela havia tentado se matar e o que fazer com os dias que lhe restam.

Tenho a sensação de que essa história não vai ficar na cabeça por muito tempo. Com um clima muito fantasioso, Coelho usa a terceira voz no país estrangeiro desconhecido para falar de si próprio, do ser artista e diferente. E não convence porque foge das interações minimamente plausíveis, mesmo entre os loucos (ou os que fingem ser e não ser). Achei o livro raso, sem nada de muito especial.

Advertisements

2 thoughts on “Livro: Veronika Decide Morrer (Paulo Coelho)

  1. Pingback: [Maratona Olímpica:] Linha de Chegada | Meu Logbook

  2. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s