Livro: Eleanor & Park (Rainbow Rowell)

71LkLmxqgjL

Nessa minha segunda leitura de Rainbow Rowell encontramos, na mesma Omaha, uma história bem diferente. A começar pela época em que se passa a história, nos anos 80. Acompanhamos na história através de dois pontos de vista as vidas adolescentes de Eleanor e Park (ó, não diga).

Eleanor vive em uma casa de poucos cômodos com a grande família que inclui muitos irmãos menores e a mãe derrotada, sem muitas forças para vencer a autoridade e as agressões sucessivas do padastro de Eleanor, Richie. Devido a um desentendimento anterior, Eleanor passara um ano na casa de amigos da mãe e só recentemente volta à casa, o que explica ela tentar ficar o mais longe possível do raio de visão de Richie. Logo quando entra na escola a menina já chama a atenção com seus vibrantes cabelos ruivos encaracolados, o fato de ser maior e ter mais peso que a maioria das meninas e suas roupas masculinas. Ela é um alvo fácil para bullying por todos os lados e isso se expressa assim que bota os pés pela primeira vez dentro do ônibus escolar.

Park é mestiço em uma vizinhança em que isso não é nada normal. O pai de Park lutou na guerra da Coréia, de onde trouxe a esposa. Park puxou mais a mãe e não consegue passar por caucasiano, como o irmão mais novo. Anteriormente Park chegou a ser amigo do pessoal do fundão do ônibus escolar, mas interesses distintos e o próprio sentimento de Park, notando sua singularidade, faz com que ele se isole. É em um ato de pena que Park deixa a novata ruiva sentar ao seu lado, fato pelo qual Park passa longo tempo se culpando e alimentando raiva da garota.

Os dias passam e os dois adolescentes se veem cada vez mais fascinados um pelo outro, apesar da desconfiança e desagrado inicial. Eleanor adquire o hábito de ler os quadrinhos de Park por cima de seu ombro no ônibus e Park começa a emprestá-los. Depois a música os une, as músicas que Eleanor está apenas descobrindo porque em sua casa não são permitidas. E então começam os toques de mão e o relacionamento evolui para o amor.

Eleanor tem uma vida difícil e Park tem uma família muito bem ajustada, o que permite uma quebra inesperada entre os relatos. Enquanto na parte da menina temos os banhos rápidos, a falta de comida e roupas e um certo temor constante dos ataques do padastro, na parte de Park há a presença de avós amorosos, quarto próprio e acesso a dois carros para as aulas de direção do garoto. Esse desbalanço de condições não afeta a vida amorosa do casal, na verdade até ajuda, já que Eleanor passa a ver a casa do namorado como um porto seguro, uma fuga diária da própria realidade.

O romance é sensível, apesar de se arrastar um pouco em algumas partes. Eleanor precisa desse suporte, do conforto da normalidade, enquanto Park gosta do peculiar, do diferente que Eleanor representa. Os dois se completam e se mostram um casal forte frente aos acontecimentos ao final do livro. Apesar desse final ter desagradado a muitos leitores, o achei bastante sensível às realidades dos personagens, deixando em aberto possibilidades que os criativos poderão preencher como quiserem.

 

Advertisements

2 thoughts on “Livro: Eleanor & Park (Rainbow Rowell)

  1. Pingback: Livro: Landline (Rainbow Rowell) | Meu Logbook

  2. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s