Cinema: Ex_Machina – Instinto Artificial (2015)

download

A primeira vez em que escutei falarem desse filme foi na cerimônia do Oscar. Para você ver como boas coisas passam, na maioria das vezes, completamente ignoradas. Que bom que achei o pedacinho de nada que mostraram interessante o suficiente para procurar mais e acabar assistindo o filme.

“Ex_Machina” obviamente lida com o conceito de deus ex machina, que costuma ser bastante explorado por outras obras. O “deus surgido da máquina” nasceu como recurso do teatro grego em que algo aparecia do nada e solucionava uma questão que pairava no ar. A parte de “deus” não existe no título dessa história, o que já é uma coisa a se pensar. E se prepare para assistir o filme, que abordará diversas vezes conceitos religiosos e filosóficos para discutir questões como livre-arbítrio, instinto e o que nos torna humanos intrinsecamente.

O filme começa com Caleb (Domhnall Gleeson), programador de sistemas de uma grande empresa de tecnologia chamada Bluebook, sendo sorteado para algo que parece uma grande oportunidade. Caleb terá a oportunidade de passar uma semana na casa de Nathan (Oscar Isaac), o CEO da empresa. Ao chegar lá, entretanto, nos deparamos com um isolamento ímpar da propriedade. Além disso, Caleb recebe um cartão de identificação de Caleb que permite seu acesso apenas a alguns locais. O rapaz assina um termo de confidencialidade e é aí que a coisa começa a se revelar.

EX-MACHINA-23Nathan revela a Caleb seu mais novo experimento, algo que certamente revolucionará a tecnologia futura. Nathan desenvolveu em segredo um método ímpar para criar uma inteligência artificial que realmente se assemelhe à mente humana. Mas ele precisa testar essa inteligência e é aí que entra o papel de Caleb na brincadeira. Em sessões diárias, Caleb conhece Ava (Alicia Vikander), a humanoide criada por Nathan, com quem Caleb irá interagir. Em meio a tudo isso, Nathan não parece ser uma “boa pessoa”, além de estar constantemente agindo de maneira provocativa em relação ao protagonista. Sendo ele e Kyoko (Sonoya Mizuno) os únicos outros seres do local, fica meio difícil para Caleb travar interações satisfatórias que não sejam com Ava. E mais do que isso eu não vou falar…

Caleb, Ava e Nathan não são nomes “à toa”, como a maioria das inúmeras referências a arte e religião que permeiam o roteiro do filme, de Alex Garland, que também é o diretor. É o que chamam de food for thought porque eu duvido alguém terminar de ver o filme sem perceber essas nuances. Sobre as atuações, achei que Oscar Isaac e Gleeson arrasam, mas a atuação de Alicia pareceu um pouco pálida na comparação. Tudo bem que ela era uma robô, mas se ela conseguiu convencer Caleb das coisas que eram necessárias nesse meio tempo ela deveria ter algo mais de expressão do que a cara de paisagem.

P.S.: Dica pra vida: quando criar algum aparelho eletrônico, lembre-se de colocar um botão de desligar.

Advertisements

One thought on “Cinema: Ex_Machina – Instinto Artificial (2015)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s