K-Drama: The Producers (2015)

The_Producers-p1

Olha quem tirou os últimos dias de férias para fazer maratona de drama… Apesar de minha listinha sempre crescente de dramas iniciados e nunca terminados, fico ativamente buscando o que eu deixei passar e tenho a oportunidade de assistir.

“The Producers” utiliza uma boa execução para uma premissa um tanto batida no mundo da dramaturgia coreana. Baek Seung-Chan (Kim Soo-Hyun, já citado nesse blog em seu papel de ET em “You Who Came From the Stars”) é um rapaz recém-saído da universidade, iniciando seu trabalho como produtor na KBS, uma importante rede de televisão coreana. Seung-Chan escolheu trabalhar na área de entretenimento porque um crush antigo lá trabalha, mas logo nos seu primeiro dia já recebe a notícia que além da moçoila estar comprometida, está saindo da área a que Seung-Chan pertence.

O rapaz começa a trabalhar na produção de “1 Night, 2 Days” (uma programa de variedades que realmente existe na emissora, como todos os outros programas mostrados no drama). O programa está a perigo e o produtor principal, Ra Joon-Mo (Cha Tae-Hyun), busca soluções para fazer com que seu querido programa sobreviva por mais algum tempo. Além disso, o produtor-chefe está em uma encruzilhada na vida amorosa, dançando no limite entre se declarar de vez à amiga de infância Tak Ye-Jin (Gong Hyo-Jin, aquela protagonista de “Master’s Sun”) ou não arriscar perder a amizade de vez.

Tak Ye-Jin também é produtora na KBS, atuando em um programa musical. Logo no início é mostrado uma pequena implicância entre ela e uma cantora famosa, a queridinha Cindy (IU). Seung-Chan desenvolve uma grande admiração por Ye-Jin, que logo se transforma em um sentimento amoroso.

Para solucionar o problema da baixa audiência de “1 Night, 2 Days” é proposto uma troca total dos artistas que aparecem e nessa Cindy acaba sendo escalada, apesar de ser não ser bem considerada entre os outros artistas. E assim conhece Seung-Chan, por quem acaba também se apaixonando.

O drama tem uma construção interessante. São 12 episódios com duração maior do que a média. Logo no início é introduzida uma falsa entrevista com os personagens, uma forma de demonstrar como eles pensam, e esse mockumentary é seguido até o fim, sempre de maneira divertida. Cada episódio é nomeado e segue a lógica de um livro introduzido no primeiro episódio sobre o que é ser um produtor. Gosto especialmente da parte mais “romântica” do drama não ser arrastada, se dar de forma mais natural e sem tantos rodeios. Foi fácil shippar os pares certos, especialmente porque o par que quase sempre está no centro das atenções, Ye-Jin e Seung-Chan, não desenvolvem muita química, com o rapaz parecendo um moleque perto da noona mais experiente nos assuntos do amor. Enquanto isso, Ye-Jin e Joon-Mo parecem um casal mais palpável, mais prestes a se tornar real de fato, com o mesmo nível de maturidade e desenvolvimento.

O drama ainda tem um 13º episódio, na verdade um especial que compila as cenas chaves e só vale a pena pelos seus 20 minutos finais, em que são mostrados os erros de gravação.

Advertisements

One thought on “K-Drama: The Producers (2015)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s