K-Drama: Master’s Sun (2013)

The-Master-s-Sun-poster-korean-drama

Olha a pessoa se atropelando aqui. Tem outro post que eu deveria ter feito antes desse, mas deu vontade de escrever sobre esse drama recém-terminado agora e vou seguir essa vontade por agora.

“Master’s Sun” é um drama escrito pelas irmãs Hong, as mesmas que escreveram “Secret Garden” e guarda bastante semelhança com esse drama que é um dos meus preferidos da vida. Não comecei a assistir sabendo disso, entretanto. Só comecei a assistir porque disseram que era bem engraçado e tinha uma nota alta no Viki.

fullsizephoto338345Tae Gong-Shil (Gong Hyo-Jin) tem uma habilidade especial: a moça vê gente morta o tempo todo. Os fantasmas passaram a fazer parte da vida de Gong-Shil depois de um acidente e acabaram estragando o caminho de ascensão que a estudante brilhante seguia. Assustada por todos os cantos e requisitada que só, Tae Yang (que significa além de Srta. Tae, “sol”) não consegue se manter em nenhum trabalho, não dorme bem e corre o risco de ser possuída pelos espíritos a qualquer momento. Para sorte dela, acaba encontrando totalmente por acaso um homem que parece ser um refúgio, pois toda vez que o toca todas as alminhas desaparecem.

Esse homem é Joo Joong-Won (So Ji-Sub) e ele é o CEO de um conglomerado shopping/hotel/negócios diversos chamado Kingdom, ganhando a alcunha de Mestre de seus empregados. Depois do encontro inesperado com Gong-Shil em meio a uma noite chuvosa, o CEO é obrigado a aguentar a presença da moça pelo shopping, tentando a todo momento tocá-lo para ter um segundinho de paz e tranquilidade. Com suas próprias cicatrizes do passado, Joong-Won decide fazer uso da habilidade da rapariga para descobrir o culpado pelo seu sequestro anos atrás, que acabou com a morte de sua namorada. E é óbvio que isso é um drama de romance e “Master’s Sun” tem algo a ver com o envolvimento desses dois personagens…

주군의-태양.E05.130821.HDTV_.Film_.x264.720p-LTE00-26-06-800x450O que me atraiu de verdade foi o humor e sinceridade dos personagens nos primeiros episódios. Impossível não se divertir com Gong-Shil e seu jeito esquisito, querendo pegar no patrão a todo momento (e isso levando a diversos mal entendidos e jogadas engraçadas de roteiro, em que sempre aparecia que ela queria “usar” o corpo do moço de outras maneiras). Como personagens coadjuvantes ainda há um segurança que investiga o passado de Joong-Won, Kang Woo (Seo In-Guk), e também se vê atraído pelo sol, e Tae Yi-Ryung (Kim Yoo-Ri), uma antiga colega de escola de Gong-Shil que sempre viveu à sua sombra, mas agora é uma celebridade. Tae Yi-Ryung funciona muito bem como alívio cômico na história e aparece para dar um sopro de ar fresco quando o clima fica mais pesado na metade final do drama.

Apesar de muitos pontos positivos, esse drama não é tão bom quanto “Secret Garden”. O clima bom do começo não se mantém, nem o ritmo. As analogias e metáforas do texto começam a se perder lá pelo episódio 13 ou 14, quando os diálogos e “picuinhas” do casal começam a parecer um pouco incompreensíveis. Pode ser que eu seja só bastante burra, mas há um momento em que não dá para saber mesmo porque o casal principal ainda não está junto, sempre se encontrando com diálogos que querem se referir a muitas coisas ao mesmo tempo e não chegam a lugar nenhum. Os episódios finais também não conseguem acertar muito a coisa. Apesar de Joong-Won conseguir manter uma característica pessoal bem marcada até o fim, o mesmo não pode ser dito de Gong-Shil. A personagem parece se metamorfosear e virar algo completamente diferente e não retoma as características que me fizeram gostar dela no começo do drama: aquela sinceridade e falta de pudor em falar o que queria sem rodeios. Dá para ver uma tentativa das autoras no finalzinho recuperarem a história para o caminho inicial, mas já é meio que tarde demais.

Vale a pena pelo colírio que é So Ji-Sub e os bons sustinhos totalmente esperados que os fantasminhas camaradas dão mais para o começo da novela, além das cenas em que Gong-Shil está possuída, mas o final desanima e não leva a lugar nenhum. Esteja avisado que dramas das irmãs Hong estão recheados de clichês dos doramas em geral, como amnésias emocionais, certo conteúdo fantástico e mágico e aquele chaebol que puxa a protagonista pelo braço e a trata um tanto mal porque ela é “inferior” a ele. O mais engraçado é que ainda prorrogaram o drama e fizeram o drama ficar arrastado em alguns episódios, sem com isso conseguir explicar bem a história pregressa de Gong-Shil, que dava para explicar bem melhor…

Advertisements

3 thoughts on “K-Drama: Master’s Sun (2013)

  1. Pingback: K-Drama: Sungkyunkwan Scandal (2010) | Meu Logbook

  2. Pingback: K-Drama: The Producers (2015) | Meu Logbook

  3. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s