Livro: A Hora da Estrela (Clarice Lispector)

0072

Foi dada a largada na maratona de leituras de Carnaval com o fim de “The Age of Innocence”. E decidi que já estava mais do que na hora de resolver um dos problemas de minha formação, que era a falta de leituras de autores de língua portuguesa. Os próximos posts de livro tratarão, portanto, do que tinha de mais brasileiro na lista do Desafio Literário.

Não comecei por “A Hora da Estrela”, mas como costumo fazer leituras paralelas, quando estava em cerca da metade de outro livro (que vai ser o assunto do próximo post) comecei essa historinha da Clarice Lispector, simplesmente porque ela era curta. O que aconteceu, entretanto, é que tudo nela foi me fascinando, de modo que deixei o outro livro de lado por um tempo para me dedicar somente à Macabéa.

O livro é narrado por um autor (homem) que se sente impelido a contar a história de Macabéa, em algumas horas a odiando e em outras horas se compadecendo. Baseado em um olhar rápido que o escritor trocou na rua com uma desconhecida, nasce Macabéa, uma nordestina órfã e sem relações que trabalha como datilógrafa no Rio de Janeiro e arrasta seu corpo raquítico e seu rosto feio entre o escritório e o quarto que divide com outras moças.

A própria presença da protagonista é um fardo, não só para o autor quanto para o leitor. Uma história sem brilho e sem amor acompanham Macabéa, que passa invisível pelas ruas do Rio e se resigna com sua existência. Em certo ponto do livro, Macabéa arranja em namorado, que também não está muito enamorado dela, tratando-a com desprezo e insultando-a continuamente. Ainda assim, é o primeiro sinal de uma pessoa que a reconheceu na multidão, que a enxergou, e Macabéa se apaixona por Olímpico. O nordestino, entretanto, passa a devotar suas atenções para a colega de trabalho de Macabéa, Glória, que é “carioca da gema” e loira, dois atributos que a elevam na escada social.

O fim da história é o ápice da tristeza dessa história triste, mas para a personagem é o ápice da alegria, a primeira vez em que se sente realmente contemplada como um ser humano por seus iguais, quando é o centro das atenções das pessoas, o que faz com que sua morte seja seu momento de maior satisfação.

Advertisements

One thought on “Livro: A Hora da Estrela (Clarice Lispector)

  1. Pingback: Retrospectiva 2016 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s