Música: Dessa fase de interfases, recombinações e despedidas.

Aconteceu uma mudança enorme na minha vida no momento em que decidi que começaria uma outra faculdade e não faria mestrado. Essa semana passada, por esses acasos do destino, vi-me diante das pessoas com quem teria contato direto se tivesse optado pelo segundo caminho.

Claro que há momentos em que me pergunto se minha escolha foi a correta, se não atrasei desnecessariamente o fluxo natural da vida (e aí eu lembro que a vida não tem um fluxo definido…) e queimei pontes que não poderei mais cruzar e pessoas que não terão mais a ver com as possibilidades futuras. No geral, entretanto, acho que estaria mais decepcionada com minha falta de coragem se tivesse seguido por esse caminho. E por algumas decisões pequenas, pode ter parecido para as pessoas dessa segunda via que eu o fiz sem dúvidas e com um sorriso sarcástico nos lábios, o que não é verdade.

Minha playlist dos últimos dias tem refletido essa dualidade de incerteza e animação com o vir a ser. Optei por colocar apenas alguns trechos das músicas porque se fosse explicar o porquê de cada uma ficaria extremamente pessoal.

Enjoy The Silence – Depeche Mode: All I ever wanted, all I ever needed is here im my arms/ Words are very unnecessary, they can only do harm.”

You Only Live Once – The Strokes: “20 ways to see the world/ 20 ways to start a fight.”

Reptilia – The Strokes: “I said please don’t slow me down if I’m going too fast./…/Our lives are changing lanes/You ran me off the road”

When You Were Young – The Killers: “Can we climb this mountain/I don’t know/Higher now than ever before/ I know we can make it if we take it slow/ Let’s take it easy/ Easy now, watch it go/ We’re burning down the highway skyline/ On the back of a hurricane that started turning/ When you were young”

Bye Bye – BB Brunes: “Laisse moi être ou tu vas/ Mords la laisse si tu ne me remets pas/ More or less dans tes bras/ Je me délaisse à te miauler sans voix”

Roberto – Cuarteto de Nos: “No sientas miedo en el desconcierto, un mar en calma nunca hizo un marinero experto/ y por cierto, es mejor que tus flaquezas asimiles,/ Aquiles solo por su talón es Aquiles”

E aquela que tenho escutado para me animar, especialmente no final  daqueles dias de prova, aquele pequeno pesadelo que acontece quase todos os dias no curso de medicina…

On Top Of The World – Imagine Dragons: “I’ve tried to cut these corners/ Try to take the easy way out/ I kept on falling short of something/I could of gave up then, but/ Then again I couldn’t have ‘cause/ I’ve traveled all this way for something”
https://www.youtube.com/watch?v=w5tWYmIOWGk

Counting Stars – OneRepublic: I feel something so right, doing the wrong thing/ I feel something so wrong, doing the right thing/…/Lately I’ve been losing sleep, dreaming about the things that we could be”
https://www.youtube.com/watch?v=hT_nvWreIhg

Advertisements

One thought on “Música: Dessa fase de interfases, recombinações e despedidas.

  1. Pingback: Retrospectiva 2015 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s