Quadrinhos: Ao Haru Ride (Abe Akiko, Sakisaka Io)

tumblr_niwown5zYJ1tk740no1_500

Nem acredito que Ao Haru Ride acabou! Fiquei anos acompanhando esse mangá e desisti de muitos outros nesse meio tempo, mas ele permaneceu sendo seguido. Às vezes lembrava dele uma vez a cada três meses, às vezes checava se já tinha saído capítulo novo a cada semana.

Conheci esse mangá porque estava num período em que consumi praticamente tudo da ilustradora, Sakisaka Io, porque achei o traço dela lindo e todos os seus shojos são super sensíveis. Em Ao Haru Ride há uma colaboração com Abe Akiko, que escreveu o enredo.

São 13 volumes (49 capítulos) para desenrolar a história de amor colegial de Yoshioka Futaba e Tanaka Kou. No começo, Futaba e Kou estudam no mesmo colégio e Futaba sofre bullying por parte das outras meninas. Ela gosta de Kou, mas não tem coragem de se declarar. Um dia, durante uma chuva à saída da escola, os dois acabam buscando abrigo sob a mesma marquise e Futaba consegue ter coragem o suficiente para perguntar se ele iria ao festival e alguns dias depois eles acabam marcando de se encontrar lá, mas Kou não vai. Futaba acaba descobrindo que ele mudou de escola, então aquele romance que estava se desenrolando acabou antes de começar.

Alguns anos se passam e encontramos Futaba no segundo grau, mas um pouco diferente do que ela era. Agora, ela é a menina popular, às custas de uma mudança forçada de personalidade. E quem ela acaba encontrando? Kou, agora com um outro sobrenome – Mabushi. Poderia ser o começo da retomada do romance, bem no ponto onde ele parou, certo? Mas não é. Kou passou por muitas coisas nesse meio tempo, ele não se sente o mesmo que uma vez era e, apesar dos dois claramente se reaproximarem, a relação fica em um hiato de indefinição entre amizade e algo mais. Há muitas (muitas mesmo!) interferências até que os dois consigam definir um ponto em que ambos estejam satisfeitos. São tantas pequenas questões até lá… Quando Futaba parece estar disponível, há algum problema com Kou; quando Kou está querendo, Futaba tem coisas a resolver em outras pradarias. Chega a ser um tanto frustrante de acompanhar.

Há também as sub-tramas do mangá, também interessantes (e algumas vezes mais interessantes do que os dos personagens principais): a amiga de Futaba que também gosta de Kou, a garota que gosta do professor e o amigo que gosta dela, mas sabe que não tem chances e por aí vai. Em meio a essas indecisões dos principais, é sempre quando os coadjuvantes recebem um pouco de luz.

É uma boa história e teria sido melhor aproveitada se eu tivesse esperado para ler de uma tacada só porque, olha, já esqueci muitas coisas do enredo por causa do tempo que levou para acabar. O traço continua sendo um diferencial de que eu gosto muito. É simples, limpo e cabe muito bem para um shojo. Alguns personagens ficam muito parecidos com os das histórias anteriores da ilustradora? Sim. Mas isso não me incomoda, na verdade, e sempre gosto dos trabalhos sensíveis da artista.

ao-haru-ride-manga

Advertisements

One thought on “Quadrinhos: Ao Haru Ride (Abe Akiko, Sakisaka Io)

  1. Pingback: Retrospectiva 2015 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s