Livro: O Iluminado (Stephen King)

10492477_868730849815291_1718829569569851884_n

Engraçado como algumas coisas ficam “fotografadas” na memória. Li “O Iluminado” pela primeira vez em 2007, mas em 2015, quando começou a descrição do hotel Overlook, era como rever uma imagem que eu já conhecia. Oito anos depois, ali estava eu olhando exatamente para as mesmas escadarias, a mesma cozinha, o mesmo jardim que havia imaginado quando tinha 17 anos.

Stephen King faz em “O Iluminado” um dos seus melhores trabalhos de construção de personagens e narrativas. Os personagens principais têm, cada um deles, seu passado checado e explicado, suas impressões dos diferentes fatos de suas vidas pregressas ao hotel narrados e seu próprio momento de debruçarem-se sobre os fatos que os levam ao fim espetacular do livro.

Tenho que deixar aqui anotado que minha imaginação conseguiu ser deturpada por Hollywood, mas não da maneira clássica que seria pelo filme de Kubrick. Uma vez escutei que a versão desse diretor não consegue ser fiel porque os atores que interpretam Jack e Wendy já transmitem desde o princípio estranhamento e sensação de anormalidade e é a completa verdade. No livro esses personagens são absolutamente normais, mas trazem por dentro conflitos que explodirão sob o teto amaldiçoado do Overlook. Na minha cabeça, Jack é Bruce Willis em “Duro de Matar”, Wendy é Jodie Foster em “O Silêncio dos Inocentes” e Danny… bem, o Danny é um garotinho loiro genérico mesmo.

Antes da família se ver as voltas com os fantasmas que se divertem sem pagar a conta da suíte, conhecemos papai, mamãe e filhinho às voltas com o novo emprego temporário de Jack, emprego esse que ele só arranjou por causa da amizade alcoólica com um figurão da antiga escola onde lecionava. E não é só o gosto pela bebida que une os dois, já que Jack tem seu histórico de fazer m&¨%$ quando inebriado, tornando-se violento e irresponsável e imitando o comportamento de seu próprio pai. Wendy refletira sobre um divórcio por longo tempo, sendo seus maiores impeditivos sua própria relação conflituosa com a própria mãe, a única que poderia lhe abrigar, e os fortes laços que ligam Jack e Danny. O menino, aliás, sabe de tudo e precisa crescer mais forte do que deveria, não só devido aos problemas em casa, mas sobretudo porque nasceu com uma iluminação que faz com que tenha relances do futuro e do que se passa nas mentes e corações alheios.

O que notamos, portanto, é como esses comportamentos dos pais moldam os filhos. Jack comete os mesmos erros que o pai cometeu e Wendy sofre ante a perspectiva de tornar-se tão invejosa em relação a Danny quanto à mãe era quanto ao seu relacionamento com o pai, sentimento que ela consegue suprimir devido ao amor imenso que tem pelo filho, o que salva sua própria sanidade no isolamento a que os três são submetidos.

Não fica claro no decorrer do livro se Jack Torrence também tem alguma iluminação ou se a força do que o atinge nasce da própria escuridão que ele esconde de todos, de todos os efeitos cumulativos de uma infância triste, o período ébrio e seus erros, o ódio que às vezes sente pela esposa e o fracasso na carreira literária geram nele. De alguma forma, parece que o hotel se alimenta e aviva diante dessa escuridão, até atingir um ponto máximo de pressão em que todas as amarras se soltam.

O livro tem muito de King, como grande parte de suas obras. O trabalho de Jack como professor, a publicação de seus contos, o filho pequeno e o período de alcoolismo: tudo isso fez parte da realidade do autor e, portanto, não é de se estranhar que a dedicatória do livro em que o protagonista é Danny seja Joe Hill, segundo filho de King. É íntimo ao ponto de visualizarmos todos os medos de Stephen King nesse período, medo que alguns não admitiriam nem mesmo para si mesmos.

Advertisements

2 thoughts on “Livro: O Iluminado (Stephen King)

  1. Pingback: Desafio Literário: #0001 ao #0050 | Meu Logbook

  2. Pingback: Retrospectiva 2015 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s