Filme: A Tale Of Two Sisters/Medo (2003)

A_Tale_of_Two_Sisters_film

Filmes de terror asiáticos = S2. Junto aos espanhóis, considero os filmes asiáticos da categoria excepcionais. Enquanto a maioria dos ocidentais ainda apela para banhos de sangue gratuitos, há outros por aí que já entenderam que o verdadeiro terror é aquele que existe dentro da mente de todos nós, dos nossos medos mais primitivos, como o desejo de esquecer o passado e não conseguir de jeito nenhum e a culpa das próprias ações.

Bae Su-Mi (Im Soo-Jung) é uma adolescente em uma instituição psiquiátrica quando começamos a história. Um médico a questiona sobre o que aconteceu, algo relativo a seu passado, mas ela nada diz. A seguir, vemos ela e a irmã mais nova, Su-Yeon (Moon Geun-Young) (tudo me leva a crer que é mais nova, já que é Su-Mi é chamada de Unnie), chegando em casa com o pai. Desde o começo percebemos que a ligação dessas duas meninas é muito forte, tão forte quanto o ódio que sentem pela madrasta (Yum Jung-Ah), que também não parece ter nenhuma simpatia pelas meninas. Enquanto Su-Mi tem uma postura mais desafiadora e combativa, Su-Yeon parece sentir apenas um enorme medo dessa mulher que veio roubar o espaço da falecida mãe. E o pai parece apenas gravitar bem distante dos óbvios problemas que estão acontecendo em casa.

As coisas vão correndo de maneira estranha, com aquela clara tensão dos dois lados – as irmãs vs a madrasta – até que em certo momento o último fio que segura a relativa paz domiciliar se rompe e o conflito realmente se torna físico e brutal.

Na verdade, nem consideraria de fato o filme como “terror”. Acho que ele se encaixa mais no rótulo de suspense, mas há algumas cenas gore no meio. O “enigma” da história eu decifrei no primeiro terço do filme, mas mesmo sabendo a resposta a narrativa me prendeu até o fim. Quando você acha que o fim do filme chegou de vez, que tudo que tinha que ser revelado já foi, há sempre mais um fato a revelar e as pessoas que no “primeiro final” pareciam inocentes revelam outra face que justificam o ressentimento de Su-Mi.

Esse filme tem um remake americano de 2009, chamado The Uninvited (O Mistério das Duas Irmãs, na tradução brasileira) que é bonzinho, mas sofreu mudanças no roteiro para “emburrecê-lo” para um público que só conseguiria atingir a primeira camada das revelações. Assistindo o original é mais perceptível o sentimento de culpa que o filme carrega, o que não ocorre na versão yankee.

Para mim, como fã da dramaturgia coreana, foi bom encontrar a Moon Geun Young tão novinha, antes dos dramas em que a vi, e arrasando em seu papel.

P.S.: A trama é inspirada em um conto da era Joseon, chamado “Janghwa, Heungryeonjeon” e é preciso lê-lo para entender algumas cenas, como a do pássaro na cama e o paralelo com a menstruação das mulheres da casa, além do óbvio vilanismo da madrasta.

MCDTAOF EC016

Advertisements

One thought on “Filme: A Tale Of Two Sisters/Medo (2003)

  1. Pingback: Retrospectiva 2015 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s