Música: Um post tapa-buraco.

Esse blog está às moscas. Enquanto estou na metade de várias leituras e séries, acabei deixando esse cantinho abandonado, vendo as bolinhas de feno soprarem. Para remediar minha falta de dedicação, aqui está mais um post musical para tapar o buraco durante a programação normal.

O que tenho escutado por esses dias? Mantenho-me bastante fiel aquele país asiático já mencionado, tanto nos programas assistidos quanto na trilha sonora. Para dar um toque ocidental, duas mocinhas muito amigas que fazem músicas completamente distintas e também estão por aqui.

* Super Junior – Mamacita: Hey, mamachita naega ai, ai, ai, ai, ai. Ah, vá! Fala que você não dá play mais de uma vez nessa música chiclete! Com meu pouco conhecimento desse universo k-popeiro, acho que eles são o equivalente masculino do exército de garotas que é Girls’ Generation. Deles todos eu só consigo diferenciar o Siwan e isso porque há muito tempo vi um drama com ele (e o drama era uma droga). A SM adora montar esses grupos imensos…

* LeeSSang – Hard To Be Humble: Nunca descobriria essa música se não fosse por Running Man. Adorei desde a primeira vez que ouvi e corri para descobrir o nome certinho para baixar imediatamente.

* EXO – Wolf: Eu sei, eu sei, EXO de novo. Mas o que posso fazer se acho essa música melhor do que a Overdose e viciei? Além disso, na coreografia eles fazem orelhinhas de lobo como se isso fosse super badass e eu lembro de fazer isso nas minhas apresentações de coelhinho na pré-escola. Adoro quando as pessoas conseguem encarnar seriedade em algo que poderia sair ridículo…

* Taylor Swift – Blank Space: Tá, não escutei muito essa música nem cheguei a baixar, mas ainda assim acho que vale a menção porque é a primeira música da Taylor que consegui escutar até o fim e até cartar junto! Ela aprendeu a fazer piada de si mesma e ficou bem mais interessante como compositora. Minha parte preferida é no refrão, quando ela diz “Got a long list of ex-lovers/ They’ll tell you I’m insane/’Cause you know I love the players/And you love the game”. Claro que tem muito de elogio a si mesma, mas ainda assim é a melhor música da Veloz.

* Lorde – Yellow Flicker Beat: Conheci a Lorde bem antes dela estourar com “Royals” e minha música preferida dela costumava ser “Team”, mas acho que “Yellow Flicker Beat” superou. Só descobri que era o original score da primeira parte do final da saga Hunger Games assistindo o Golden Globes, o que me lembrou que eu ainda não assisti o filme! Minha parte preferida é “They used to shout my name, now they whisper it”. E como não adorar a dança desconjuntada da Lorde. Falem o que quiser, mas ela realmente vive sem se preocupar com o julgamento alheio e não apenas diz isso da boca pra fora.

Advertisements

One thought on “Música: Um post tapa-buraco.

  1. Pingback: Retrospectiva 2015 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s