Livro: Pelos Olhos de Maisie (Henry James)

1907824_803522973002746_5804719059466929563_n

Mais uma releitura e, dessa vez, uma que eu havia terminado pela primeira vez há pouco tempo. Bom, relativamente pouco tempo porque o li em 2012. A história estava então fresquinha na cabeça e, ainda assim, revi alguns conceitos que havia formado sobre os personagens.

A protagonista da história é a pequena Maisie, uma menininha de pernas finas e nenhum atrativo em beleza. Não sabemos sua idade no começo da história (nem no decorrer, na verdade), mas há algumas pistas. Os pais de Maisie, o Sr. Beale e a Sra. Ida Farange, se divorciam de forma muito conflituosa, disputando ferozmente a guarda da filha. Devido a algumas complicações no caso, o juiz decide dividir a guarda entre os dois de maneira pouco usual: Maisie ficará seis meses com cada um dos progenitores. No começo, Maisie é uma pequena arma inconsciente que usam para se atingirem e machucarem um ao outro, trocando ofensas através dos lábios inocentes. Mas, conforme o tempo passa, Maisie acaba percebendo seu papel e decide fingir-se de burra para não ser obrigada a desempenhar tal função. Assim que o faz, cessa todo o interesse dos pais por ela e, envoltos em suas atribuladas vidas sociais e preocupação em ganhar dinheiro, ambos passam a disputar não a presença e sim a ausência da menina, queixando-se quando o ex-cônjuge demora mais do que o suposto para buscá-la pois esse seria um tipo de castigo.

No começo de suas estadias com a mãe, Maisie tinha uma tutora muito bonita, Srta. Overmore, e para sua surpresa em uma dessas trocas, acaba encontrando-a na casa do pai. Maisie é, então, a desculpa para a presença do novo amor do pai em casa. O casamento entre os dois ocasionalmente ocorre e, novamente, pouca atenção lhe é dispensada por esses dois. Na casa da mãe as coisas não são muito diferentes. Ida se envolve com um belo rapaz mais jovem que ela, Claude, e se casam em uma viagem. Claude adora a menina e exibe uma real vontade de representar uma figura paterna para a menina. Maisie e sua nova professora na casa da mãe, uma senhora que perdera a única filha muitos anos antes, apaixonam-se por Claude e tudo o que ele representa para elas. Em determinado momento, ambos os pais biológicos, que nunca tiveram aptidão para as funções que a natureza lhes deu, renunciam da paternidade de Maisie e a sorte da menina é condicionada por esses personagens secundários que aparecem em sua vida.

Maisie é uma personagem incrível, uma menininha que, em sua enorme inocência, acaba descobrindo tudo o que se passa no coração dos adultos a seu redor. Logo ela aprende a se calar quando deve e a falar quando acha necessário e suas pequenas comunicações acabam alterando o decorrer da história e seu próprio destino. De alguma maneira, Maisie sobrevive à salvo, sem rancores ou grandes tristezas, a todo o egocentrismo dos pais, sua falta de afeto e a manipulação constante dos adultos a seu redor. Para os adultos, muitas vezes Maisie é apenas um instrumento de suas vontades, uma coisa tola demais para entender seus objetivos. Mas Maisie é muito mais. Sabemos dos personagens pouco mais do que aquilo que Maisie percebe e Maisie os lê com grande facilidade e entende bem seu personagem no grande drama de relações a seu redor.

pelosolhosdemaisie

É impossível não gostar de Claude, mas ao mesmo tempo ele não consegue efetuar com decisão e força suas verdadeiras vontades. Claude sofre de um terrível medo de negar as mulheres muito mais fortes que o rodeiam. Já a Sra. Wix, a velha governanta que não consegue dar aulas para Maisie na casa da mãe, tem tudo para ser uma figura materna mais importante, mas não o chega a ser pois ela também acredita ter um papel no drama maior à sua volta e não se contenta com a função menor que representa. Há algumas atitudes dela que me incomodam tanto, mas tanto, que não consigo gostar dela.

Existe uma adaptação de 2012 do livro, em que se traz uma visão contemporânea da história. Assisti na época e me lembro que o fim do livro e do filme são diferentes em algumas coisas, mas, mais importante, a personagem de Ida Farange é bem mais amorosa no filme que no livro. A atriz mirim é uma fofa e tem Alexander Skarsgard como Claude (muito S2). Vale a pena ler e ver, ou ao menos optar por uma das versões para conhecer essa história.

 

Advertisements

2 thoughts on “Livro: Pelos Olhos de Maisie (Henry James)

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

  2. Pingback: Desafio Literário: #0001 ao #0050 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s