Livro: Os Sofrimentos do Jovem Werther (Goethe)

10628277_793312050690505_3531326057370904031_n

Odeio com todas as minhas forças quando o tradutor se presta ao desserviço de reinterpretar o nome dos personagens. Se for Elisabeth, por favor, não chamá-la de Isabel! Por que tanto desapego pelo nome escolhido pelo autor? Argh!

Werther escreve a seu amigo Guilherme (WILHELM!) e é através de suas cartas, algumas tão pequenas que poderiam passar por bilhetes, que conhecemos o personagem, um jovem extremamente sensível e de alma poética. Nas primeiras páginas entendemos que ele acaba de se mudar para uma área campestre, livrando-se do afeto de uma jovem a quem não amava e das preocupações maternas quanto ao seu futuro.  Seus primeiros dias são repletos de poesia campestre e admiração por cada pequeno aspecto da paisagem e da vida simples. Aos poucos Werther acaba sendo apresentado à sociedade local e toma conhecimento de Carlota (LOTTE!), uma jovem bonita e responsável pelos seis irmãos mais jovens. Carlota está comprometida, mas na ocasião seu noivo está no estrangeiro. Werther, mesmo sabendo disso, apaixona-se perdidamente.

De certo modo, parece que aquela paixão arrasadora é só o ponto alto de uma vivência extremamente prazerosa para Werther. Ele já estava encantado com sua bucólica experiência e seu amor por Charlotte apenas coroa o momento. Mas então o noivo de Carlota, Alberto (ALBERT!), volta e toda sua corte imaginária encontra a parede da realidade e da falta de esperança. Werther parte por um tempo e trabalha em um lugar distante, com prognósticos de uma promoção futura para embaixador (para felicidade de sua mãe), querendo se livrar da força de sua paixão. Só que uma alma tão poética quanto à do protagonista não se adapta a um estilo de vida desses. Logo ele está de volta ao campo.

Quando retorna, Carlota já está casada. Pouco a pouco se torna claro que seu paraíso na terra não é exatamente isso. Uma das crianças com quem ele se encantara na primeira visita morreu, a paisagem já não traz alento e o marido de Carlota começa a se irritar com sua presença constante em sua casa, especialmente quando ele está ausente. E essa irritação tem razão porque a esse ponto Werther está um grude e, mesmo sabendo que sua presença não é bem quista, ele continua a freqüentar a casa com assiduidade. Nessa parte do livro até eu já estava com raiva dele. Apesar dos conselhos do amigo distante, Werther acaba cometendo uma loucura ao fim do livro.

Cabe aqui ressaltar que a história do livro é em boa parte autobiográfica e Goethe realmente amou loucamente a namoradinha de um amigo dele e, olha só que coincidência, o nome dela era Charlotte. Claro que a Charlotte real não ficou nada contente com o livro e nutriu uma antipatia imensa por Goethe. Sabe quando a gente é pequeno e pensa que poderia morrer só para que os outros sentissem arrependimento quanto ao tratamento dispensado a nossas pessoas? Então, tanto o livro quanto a morte de Werther ao final cumprem esse mesmo papel. Não acho que Werther tenha se matado diante da imensidão de um amor impossível, mas sim para atingir de alguma maneira todo o futuro do casal, impedindo o enlace calmo que poderia haver se ele apenas se afastasse e me parece que Goethe escreveu o livro com esse propósito em mente: afetar a convivência do casal de amigos. Ai, Goethe, seu traquinas.

A leitura em si é um pouco cansativa. Ou talvez só eu o ache porque, como disse, lá pela metade o comportamento obsessivo do jovem sofredor já estava me dando nos nervos e tudo que eu queria era que ele parasse um pouco de rodar no círculo de autocomiseração.

P.S.: Raios de vida que me faz pensar em “É o Goethe/ É o Goethe/ É o Goethe/ Daquele jeito” da Gaiola das Cabeçudas toda vez que menciono o nome do autor. Se quiser compartilhar de meu sofrimento: https://www.youtube.com/watch?v=nS6ZyzokCGo.

Advertisements

3 thoughts on “Livro: Os Sofrimentos do Jovem Werther (Goethe)

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

  2. Pingback: Desafio Literário: #0001 ao #0050 | Meu Logbook

  3. Pingback: Livro: Os 13 Porquês (Jay Asher) | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s