Livro: Little Women (Louisa M. Alcott)

Taí uma leitura que levou mais tempo do que eu achei que iria tomar… 

“Little Women” (ficou “Mulherzinhas” mesmo em português? Isso é sério?) na verdade é a primeira parte de uma sequência de livros de Alcott sobre a vida familiar e os percalços de quatro meninas crescendo e tentando vencer os próprios defeitos. Depois dele há ainda “Good Wives”, “Little Men” e “Jo’s Boys”. Desses eu só tenho o “Good Wives”, que será minha próxima leitura. 

Pois bem. “Little Women”.

Image

A história se debruça sobre as quatro irmãs March e sua vida e problemas domésticos. Meg (Margaret) é a mais velha, bela e com um certo tom matriarcal devido sua posição de nascimento. Ela é um pouco vaidosa demais para o próprio bem, se importando demais com vestidos, fitas e festas e se comparando com as outras meninas de sua idade. Jo (Joanna) é a segunda, tem um espírito selvagem e adoraria ter nascido menino para poder fazer tudo o que gostaria. Seu talento é a escrita, inclusive de peças que encena com as irmãs em casa. A terceira é Beth (Elisabeth), a ratinha tímida que está perfeitamente contente com sua vida em casa, sem muito contato com os outros. É um consenso entre as irmãs que ela já evoluiu como ser humano e é simplesmente perfeita. Amy é a mais nova, é mimada por ser a bebê da família. Também sofre de uma vaidade excessiva e tem um complexo com seu nariz, única parte que não vê como perfeita em sua aparência. Pinta bem, mas não consegue pronunciar ou troca o significado de inúmeras palavras, crendo-se, entretanto, bastante culta por proferi-las. 

Há um certo tom polianesco em toda a obra, com as irmãs tentando enxergar a beleza e felicidade de sua condição ao compararem-se com as outras jovens de suas idades. As duas irmãs mais velhas trabalham fora de casa, assim como a mãe, enquanto Beth ajuda Hannah (a serviçal) e Amy apenas estuda. O Sr. March está na guerra civil americana grande parte do livro e só dá as caras novamente no final dessa primeira parte. Nesse meio tempo as meninas, especialmente Jo, fazem amizade com o neto do vizinho rico, Theodore “Laurie” Laurence. O livro é dividido em pequenos capítulos que tratam de episódios particulares, mas fazendo a ligação com os episódios citados anteriormente. A vida é simples e demanda trabalho, mas as meninas também tem bastante tempo para distração e diversão. Há pequenos fragmentos de interação amorosa na obra, que será aprofundado na continuação, porém o destaque realmente é a moral e o crescimento pessoal através da fé cristã. 

Tive que lutar um pouco contra o livro conforme o lia. Por vezes minha vontade era voltar para outro livro pois esses episódios individuais parecem imeeeeensos, quando na verdade eram constituídos de no máximo dez páginas. Não eram interessantes e, falando sério, a história só começou a se mover na terceira parte do livro. Essa parte de “educação cristã para moças” que parece estar contida em toda a obra também me afastava e a leitura acabou sendo pesada e vagarosa. Não acho que o relerei em um futuro próximo. 

Advertisements

2 thoughts on “Livro: Little Women (Louisa M. Alcott)

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

  2. Pingback: Desafio Literário: #0001 ao #0050 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s