Filme: Bigger, Stronger, Faster (2008)

Mais um documentário disponível na Netflix, que eu só vi porque o Affonso Solano havia mencionado no MRG e me deixou curiosa. 

Image

O filme trata do uso de anabolizantes (mas não só deles) a partir do ponto de vista de Christopher Bell, filho do meio de uma típica família suburbana americana, que cresceu, junto aos dois irmãos, bombardeado pelo apelo dos heróis de sua infância a ser mais forte e mais capaz. A partir desse primeiro impacto na vida infantil, Bell começa a tratar dos problemas de vício enfrentado pelos irmãos e a discussão evolui para tratar de toda a cultura americana e sua obsessão com a vitória a qualquer custo. 

O filme levanta várias questões. O que começa como uma conversa (pois não há julgamentos para o bem ou para o mal) sobre o uso de anabolizantes pelos fisiculturistas e fanáticos da malhação, passa a tratar dos atletas e da anuência dos comitês esportivos à utilização das mais diversas químicas e técnicas, até a própria obsessão dos próprios americanos com o uso constante de medicamentos. O ponto é que ninguém pode julgar ninguém pois não há alguém sem telhado de vidro nessa história. 

Há também o problema da grande hipocrisia de tentar coibir em discursos o uso, prezando pela justiça e jogo limpo, mas na prática incentivar a utilização de meio artificiais. 

Uma nota triste e que eu só fui descobrir agora, pesquisando para esse post, é que a profecia do pai dos três irmãos Bell se concretizou e Mike Bell morreu no ano de lançamento do filme, em um centro de reabilitação. Mike era o irmão mais velho e mais desesperançado, aquele que não via outro caminho na vida a não ser a realização total de seus sonhos de infância: se tornar um herói como aqueles a quem cresceu admirando.  

Recomendo muito esse filme, apesar de em alguns momentos ele se alongar em demasia, até porque vejo aspectos dessa cultura do “Bigger, Faster, Stronger” chegando ao Brasil. Claro que não chegamos ao mesmo nível dos EUA (mesmo porque não temos uma cultura bélica tão desenvolvida) mas aos poucos parecemos querer chegar lá, cultuando heróis que são violentos (ahem, UFC, ahem) e inspirando as crianças a seguir esse caminho como uma verdade.

Advertisements

One thought on “Filme: Bigger, Stronger, Faster (2008)

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s