Livro: The Hunger Games (Suzanne Collins)

Image

“Num futuro não muito distante, os rebeldes obrigam o governo central a implementar um sorteio entre jovens para participar de um jogo onde a principal regra é matar uns aos outros até restar apenas um. São escolhidos jovens entre 15 e 16 anos para serem levados ao local onde ocorrerá o jogo, não sendo fixo, tendo outros locais sendo utilizados para a execução do programa. Logo no inicio somos apresentados a um antigo vencedor com problemas psicológicos devido ao jogo.”

Parece a sinopse de Hunger Games? Pois não é. Essa é a sinopse de Battle Royale no Wikipedia (com algumas poucas alterações), um livro de Koushun Takami lançado em 1999. Eu não li o livro, deixo claro, mas li o mangá e quando me falaram de Hunger Games eu lembrei dele na hora.

Em minha batalha para combater os demônios do meu preconceito quanto à literatura moderna, especialmente os romances young-adult comecei a trilogia da Suzanne Collins, imbuída das minhas impressões de que ia ser uma cópia ruim do trabalho de Takami. Ao mesmo tempo pensava: “ora, e quantos clássicos em que a sinopse é a mulher traindo o marido e sofrendo até a morte pelos seus atos você já leu, Marília?”. E a verdade é que as histórias podem até ter muitas similaridades do ponto básico, mas o que os destaca em termos de mérito e qualidade é como os personagens são explorados nesse cenário. E as duas histórias têm em diferenças quase o mesmo número que têm em similaridades.

Eu acho que não preciso falar mais sobre a história de Hunger Games em si, certo? A esse ponto, acho que todo mundo sabe um pouco sobre a trama, sobre a Katniss e o Peeta e sobre a Jennifer Lawrence no cinema. Aliás, como é difícil achar imagens de Hunger Games que sejam mais referentes ao livre que ao filme. No Google é a cara da J. Law pra todo lado.

Image

Eu li o livro em menos de um dia. Apesar disso o livro é bastante detalhista. Li em inglês e de vez em quando não gostava da forma como a autora colocava certas frases, com certas inversões desnecessárias, mas isso é coisa minha e acho que a maioria das pessoas não deve ter ligado para isso. O livro é todo em primeira pessoa, o que ajuda bastante nos cliffhangers entre um capítulo e outro e me manteve colada na história por um bom tempo.

De fato, eu estava achando muito bom, um romance acima da média para o público y-a, quando veio o final e eu me desapontei um pouco. Isso ocorreu por dois motivos: primeiro, a descrição das atitudes da personagem no pós-jogo não demonstram em nada a profundidade emocional que a autora queria passar. Katniss se tornou quase uma máquina àquele ponto, fazendo as coisas para as câmeras e, apesar da primeira pessoa, parece um pouco sem sentimentos o livro inteiro, inclusive no que diz respeito aos pontos clímax da história, com a Rue e o Peeta. Faltou habilidade da autora de trazer empatia ao leitor de como Katniss estava se sentindo. A empatia foi toda pro Peeta – não há como não torcer por ele.

O segundo ponto diz, adivinhe, ao próprio Battle Royale! Quando estava no final do primeiro livro já estava quase me esquecendo da comparação quando… TÃ-DAM! Veio o clímax e na hora me lembrei do fim do mangá. Até porque isso foi muito melhor executado na obra japonesa.

Vou continuar e ler os outros dois livros, e também ver os filmes que eu guardei para ver só quando tivesse os terminado para não contaminar minha imaginação com as caras dos atores, mas espero que dê uma boa melhorada tanto quanto aos personagens quanto a própria história depois desse final meia boca.

Advertisements

2 thoughts on “Livro: The Hunger Games (Suzanne Collins)

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

  2. Pingback: Livro: Battle Royale (Koushun Takami) | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s