Livro: Nightmares and Dreamscapes – Stephen King

ImageSalut! Mais uma vez cá estou eu com minha humilde tag de livros. E mais uma vez com Stephen King, porque eu me empolguei com a última leitura e continuei flutuando no tema. 

Nightmares and Dreamscapes é um dos livros de contos curtos do autor, não sei se o mais recente deles. Algumas das histórias eu já conhecia porque vi a série baseada nesse e em outros livros há anos atrás e ainda lembrava muito bem dos desfechos, mas isso não influenciou tanto quanto eu achava na leitura.

Dollan’s Cadillac: Uma história de vingança, mas uma vingança um bocado trabalhosa. Achei longa demais para o que se propunha, mas o King queria fazer o trabalho de pesquisa ser bem explicado.

The End Of The Whole Mess: Eu lembrava dessa história da série e ainda lembrava de algumas cenas e do impacto dela. Foi como reler a história conhecida e essa perspectiva de “fim da humanidade” permanece sendo mais assustador para mim do que um apocalipse zumbi.

Suffer The Little Children: Tá bom, se tem um dos contos que realmente me assustou foi esse. Das duas possíveis perspectivas para o desenvolvimento e o desfecho, ambas são assustadoras. Me peguei pensando nessa história ao longo dos dias. Na minha opinião é a história mais forte do livro.

The Night Flier: Bobinha, um bocado desnecessária. Próxima.

Popsy: King deixa a entender nas notas do livro que essa história tem relação com a anterior. Eu li pensando exatamente assim. Logo, igualmente desnecessária.

It Grows On You: Nas notas ele fala que tem relação com outra história publicada, que eu não conheço. Uma pena, porque eu gostei dos personagens e queria saber mais dessa história que originou o conto.

Chattery Teeth: Sabe quando você enxerga o desfecho da história a milhas do fim? Aconteceu isso pra mim com esse conto. É um bocado óbvio, mas deve dar uma boa historinha para a TV.

Dedication: Veja só, lendo as notas em que King fala sobre essa história eu não lembrava nem sobre o que se tratava. O conto da empregada negra em um hotel rico não marcou em nada a minha cabeça, li e esqueci quase imediatamente. E depois de eu escrever essa resenha provavelmente vai ser reesquecido.

The Moving Finger: Tá mais na categoria do bizarro do que de terror, mas confesso que fiquei com um medinho do que pode sair de ralos de pia, só que no meu caso o terror seria ver insetos e não dedos.

Sneakers: Engraçado. Essa eu até que li com vontade, gostei do climinha da história e do mistério no banheiro, mas esqueci também e tive que dar um googleada para lembrar qual era. Bom, gostei e não lembrei…

You Know They Got a Hell Of a Band: Essa história foi prejudicada para mim porque eu ainda lembro bem do episódio televisivo e pensava nela com menos aspectos de terror, quando na verdade é. Minha imaginação não conseguia deformar a visão de alguns astros de rock também, tanto em personalidade quanto aparência.

Home Delivery: A visão de King do apocalipse zumbi atingindo uma pequena ilha. Legal, gostei da personagem principal ter uma evolução clara em um contexto de dificuldade, alguém que sempre foi submissa na ordem encontrar a força para sobreviver no caos.

Rainy Season: Que horror de ser engolida por sapos com dentes! Écati! 

My Pretty Pony: Não é terror, é tentativa de lição de vida. Para mim, falhou.

Sorry, Right Number: Ou, “Como Desperdiçar a Única Boa Chance Que Você Pode Ter na Vida?”

The Ten O’Clock People: Talvez eu seja sanguinária, mas não curti muito o final “feliz”. E o plot mesmo não me agradou, quem sabe será porque eu não fumo…

Crouch End: Dessa eu gostei um bocado! É uma homenagem do King ao trabalho do Lovecraft e eu curti muito a apropriação desse medo tão grande que enlouquece a pessoa. Muito boa!

The House On Maple Street: Desenvolvimento bom, desfecho bizarro (na concepção ruim da palavra).

The Fifth Quarter: Uia, esqueci dessa também. História “de ação” e tiroteio. Meh.

The Doctor’s Case: Homenagem a Sherlock Holmes. Nem boa, nem ruim.

Umney’s Last Case: Muito boa! Uma história sobre quando o escritor decide entrar na vida do personagem. Pobre Umney.

Head Down e Brooklyn August: Ambos sobre baseball. Não conheço as regras, não curto e fiquei boiando bonito. Pulei um bocado e fui para o fim sem prestar atenção.

The Beggar and The Diamond: Parábola religiosa com um toque de Paulo Coelho. Senti que tem alguma relação com a vida do autor.

Tantas decepções, acho que está na hora de voltar pro meu Conde de Monte Cristo, não?

Advertisements

One thought on “Livro: Nightmares and Dreamscapes – Stephen King

  1. Pingback: Retrospectiva 2014 | Meu Logbook

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s